sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Quando não toca Radiohead

      O celular tocou, mas ela estava no banho. Com a espuma do shampoo descendo pelos olhos, era impossível enxergar o visor do celular, mas de uma coisa ela teve certeza: o número era desconhecido. Os registrados na agenda faziam tocar Radiohead.
      Mesmo excluindo as impossibilidades óbvias, qualquer pessoa do mundo poderia ter digitado o seu número, por engano ou não, e estar do outro lado da linha, nesse exato momento, ouvindo o tom de chamada. Mas ela não pensou nisso. Ela não pensou sequer em quanta gente não sabe bloquear o teclado de seus celulares sem flip.
      Dentre as milhares de possibilidades - ela tinha um histórico de popularidade que começava no pré-escolar - só uma pessoa lhe vinha à memória: o melhor beijo da sua vida. Ele poderia estar lá, calado, à espera somente do seu "alô". Ela atenderia, ele diria que seu celular havia descarregado e o carregador fora roubado na noite retrasada enquanto ele pedalava pra casa. Ela responderia que tudo bem, e o movimento dos seus lábios se abrindo num sorriso seria ouvido do outro lado da linha.
      Ou ela não atenderia e ele, insatisfeito, lhe mandaria flores com um cartão e seu poema preferido. Assim que ela terminasse de ler, jogada no sofá com um sorriso bobo no rosto, alguém mexeria as cortinas da sua janela, e o melhor beijo da sua vida lhe faria uma surpresa entre brisas e pedaços de seda.
      O toque parou, e ela se assustou. Passou a toalha como pode em volta dos cabelos e, enquanto se convencia de que a combinação de números que ela agora via na lista de ligações perdidas tinha tudo a ver com o melhor beijo da sua vida, o celular tocou outra vez. E não tocou Radiohead. Hesitou, depois esperou ansiosamente durante mais três toques e atendeu.
      Mas antes de borboletas invadirem seu banheiro e flores misteriosamente brotarem, antes da música romântica começar a tocar e dezenas de pessoas invadirem o quadro, todas dançando os mesmos passos num musical de tirar o fôlego...
      - Clarissa?
      - Sou eu...
      - Aqui é Renata, da Cavendish. Tô ligando pra avisar que chegou a nossa nova coleção, que está linda e passeando entre tons de branco e magenta, e que amanhã às quatro horas vai ser o lançamento oficial da coleção e você está convidada.
      - Ahn, tudo bem...


Dupla exposição em Ipanema
Câmera: LC-A+
Filme: Lomography ISO 100

A partir de agora, sempre que possível, todos os textos serão acompanhados por uma fotografia de minha autoria.

10 comentários:

J.R. disse...

Muito bom o seu texto, e a foto...nem se fala!!! Perfeita!!! Parabéns pelo blog. Abraço.

Net Esportes disse...

1º - o amor é lindo, é bom se apaixonar ... ruim é não ser correspondido !!!!

2º - Cavendish é sobrenome de um ciclista ... nem sabia que tinha haver com moda !!!

3º - essa foto é dupla exposição ?? muito legal.

http://netesporte.blogspot.com

Vinicius Ferrari disse...

Sempre que o numero não esta agendado é engano pra mim. Nem pra receber um convite eu sirvo. :/

PASKSPOKS

Brincadeiras a parte, muito bom seu conto, fez eu realmente imaginar a cena *oo*.

Parabeens menina!

Entropia Brasileira disse...

Da pra perceber na sua forma de escrita, a sua delicadeza, vou te seguir!

V¡ии¡¢¡µs ツ disse...

fiquei imaginando cada palavra escrita por você! muito bom conto! acesse


Site da NET | Portal de Novidades

Mabell GR disse...

Simplesmente amei.
Também sou estudante de Jornalismo, 3º período, adoraria conversar e trocar experiências.

Ah e seu banner já está lá no meu blog.
Grande abraço.

Anônimo disse...

Lendo o texto e os comentários, só pensei: "é... o autocompletar do google não estava errado mesmo" ;-) Parabéns! Está ótimo!!

Kyanne Carvalho disse...

Adorei, simplesmente arrasou.. Ps.: Linda, a foto.

Gleise Erika disse...

Também gostei do texto, fiquei aqui criando espectativas para a personagem, que raiva quando o telefone toca e a gente vai correndo atender e é uma dessas ligações de telemarketing.
Linda a fotografia, eu também amo tirar fotos o problema é que minha câmera não é profissional, mas tenho um flickr onde coloco tudo, se quiser ver: http://flickr.com/photos/gleiseerika

Ana Patrícia disse...

Gostei... O texto me prendeu. Ficou aquele sabor de xpectativa no ar.

eXTReMe Tracker

  © Blogger template Shush by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP