quarta-feira, 19 de março de 2008

O poder do "Não, peraí!"

Geralmente, quando acho que uma pessoa está completamente errada, eu falo:
- Não, peraí!
É uma frase - deriva de "não, espere aí" - que me confere poder por transferir para mim todo o foco da atenção. Vejamos:

Se um grupo de pessoas está conversando sobre morangos, dizendo que eles são amarelos e salgados, por exemplo, eu digo "Não, peraí!", e todas as pessoas passam a olhar para mim; eu viro o centro das atenções, e todos vão ouvir a minha opinião.

É importante dizer, no entanto, que todo o "poder" conferido pelo "Não, peraí!" é proveniente da idéia de subversão, o que requer que haja uma boa explicação depois. Isso, porque poucos são corajosos o suficiente para discordar de um grupo de pessoas na frente desse grupo de pessoas. E é por esse motivo que, depois de usar o "Não, peraí!", é indispensável que se dê um bom argumento; caso contrário, o seu "Não, peraí!" corre o risco de ser visto como uma mera subversão sem base, estando sujeito à perda total de credibilidade.

Há coisas específicas que despertam o "Não, peraí!" de cada pessoa. O meu, por exemplo, vem à tona todas as vezes em que ouço aquela música da bermuda, do Kid Abelha:

- Tira essa bermuda, que eu quero você sério - Diz a Paula Toller pra alguém.
- Não, peraí! - Digo eu. - Se o cara já não está sério usando a bermuda, imagina se ficar só de cueca! Não, Paula. Você deveria dizer "Troca essa bermuda por uma calça social, que eu quero você sério", entendeu?

Outra coisa, é a música da Xuxa:
- A abelha faz o mel; bicho-da-seda, o algodão. - Grita a Xuxa.
- Não, peraí!!! - Grito eu, mais alto ainda. - Putz. Quer acabar de vez com a inteligência da criança? Se o meu filho repetisse de ano por um décimo só porque disse na prova que o bicho-da-seda faz o algodão, eu processaria a Xuxa.

Mas não é só isso que me tira do sério. Tem vezes em que o meu "Não, peraí!" acontece em cadeia, e eu perco o controle de vez. Se alguém é intolerante com outro alguém, por exemplo...

- Blá, blá e blá! Blá! Blá! - Diz a pessoa, manifestando a sua intolerância.
- Não, peraí! - Digo eu, sendo intolerante com a pessoa.

"Ué, mas se eu estou sendo intolerante com uma pessoa intolerante, eu estou sendo intolerante! Não, peraí, Monalisa! Pára com essa intolerância toda, criatura! Mas não, peraí! Se eu não aceito a minha intolerância com a pessoa intolerante, eu estou sendo intolerante com a minha intolerância!"

E por aí vai...

13 comentários:

Juliana.Campos disse...

Não peraí!!
Sem argumentos pra falar 'não peraí', porque o texto tah ótimo =)
já tah linkada!
beiijinhos!

Carol Xuxu disse...

Mona, adorei esse texto! O seu blog é demais. Não sabia que você escrevia tão bem!

Beeeju.

Suuuuuuuu disse...

-Monalisa, vou sair...
-Não, perai !
-Então anda logo, Monaisa !

( quando vc falar o : não, perai estiver sem base, vc diz que tinha uma abelha na cabeça da pessoa que estiver a sua direita e 34º a oeste da janela mais próxima!

Quanto a questão da bermuda, eu sempre imaginei o cara tirando a bermuda e colocando uma calça social... haha
Ahh o nome dessa música da Xuxa é Milagre da Vida, então se tratando de milagres, vai que o bicho da seda faz um montinho de algodão e dps vira fitinha p/ amarrar no braço ..( com todo respeito ! )

Samara disse...

Não, peraí...não concordo com você por que do ponto de vista da escola socrática...

AuahuAuha

Eu até que tenho vontade de falar muitos: NÃO,PERAÍ, mas eu tenho uma forte tendencia a ficar na minha.É a tal da inercia.

Sim vamos trocar links!! sempre bom divulgar né! Banner num tenho ainda...mas quando tiver te aviso!

Que bom que logo de cara achou que eu era uma escritora de texto jornalisitco...apesar de ainda no primeiro semestre, eu sempre quis isso!

454s disse...

não, peraí... intolerância tudo bem, mas esquizofrenia já é demais, moça. e não, peraí... comentar esse post começando com um "não, peraí..." é a coisa mais óbvia da existência. ;-]

abraços, srta.

Gabi disse...

Mona!!! Olha eu aqui!!
Ó muito legal seu texto viu?? Aliás, muito legais!! Todos eles!!
Parabéns! Você só escreve cada vez melhor!!
Beijão!

yanZito disse...

Não, peraí!

Gabriel Lezcano disse...

CARACA... que baita viagem menina.

O problema de usar o "não. pera aí" é que ele chega chegando. Chega apavorando. Na verdade ele existe
para discordar de alguem, e ninguem gosta muito de discordância.

Vou te passar um BISU para vc ser o centro das atenções. COMIGO DA CERTO.

Utilize, logo após uma explanação sua ou de outrem o termo "Inclusive"...

QUando vc diz isso as pessoas logo PIRAM O CABEÇÃO achando que vc vai acrescentar algo. Mesmo que o que vc disse não valha nem uma ponta de lapis de cor labra quebrada, sua opinião será bem aceita, pois vc plantou um fator agregante, na cabeça de seus espectadores.

Inclusive... kkkkkkkkk


Pode usar também... "EXCRUZIVE"
t+ muito bom o post.
achei vc no outro blog da mary

219.534.043-8 disse...

li numa história em quadrinhos o lance dos coelhos, tudo de forma macia e invertida, como a mágica tem de ser.

;]

Éverton Vidal disse...

"Ôpa! Calma aew! Vem cá..."

Uso-os no mesmo lugar que vc usa o "Nao, pera aí" rs. Mas pera aí... seu blog é muito legal, gostei daqui.... mesmo com o final meio esquizofrénico :P (mas quem nao é um pouco às vezes?).

Bj!
Inté!

a clara menina Clara disse...

Era aquele espaço sim, mostrando que não existia nada ali. Nenhuma palavra que traduzisse uma história, um dia, um momento. A sede de vida tem dessas coisas.
E é bom a gente ficar um pouquinho no silêncio, tem tanta coisa pra gente aprender por lá.
Mas calada? Calada não!

Volta sempre que quiser por lá!
Beijo!

biazinha disse...

Huahahahahaha...texto fodástico, sacADAS muito inteligentes! Não peraí, falndo da Rainha Xuxa houve uma época em que iria se lançar o Dixionário da Xuxa e o Ministério da Educação tesourou a sua venda. Já pensou neguinho escrevendo paxarinho? Soube dessa pérola pela minha mãe que é Professora.
Tô te linkando tbm!

Bjuxxx.

^^

Éverton Vidal disse...

Oie! Já coloquei seu banner lá beijo!

eXTReMe Tracker

  © Blogger template Shush by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP